Ribeirão Preto / SP - sexta-feira, 21 de julho de 2017

Crohn e Retocolite

Doença inflamatória intestinal - Doença de Crohn e Retocolite ulcerativa

A doença de Crohn é uma doença inflamatória intestinal que pode acometer qualquer segmento do tubo digestivo, da boca ao ânus, mas mais frequentemente compromete o íleo terminal, cólon e o ânus. Os pacientes apresentam-se geralmente cpom cólicas abdominais frequentes, perda de peso, diarréia, lesões no ânus, eventualmente lesões orais e até mesmo lesões articulares e cutâneas. A retocolite ulcerativa é uma doença restrita ao intestino grosso (cólon e reto), onde os pacientes apresentam diarréia com muco e sangue, perda de peso, anemia. Eventualmente surgem sintomas cutâneos e articulares associados.

Os pacientes inicialmente podem ser tratados com corticóides (prednisona, por ex), mas somente para INDUZIR REMISSÃO DOS SINTOMAS, NUNCA PARA MANUTENÇÀO CLÍNICA, ou seja, pacientes não devem usar corticóides por longos períodos, sob risco de complicações inerentes ao uso crônico e inadvertido dos corticóides.

O tratamento de manutenção da Doença de Crohn geralmente envolve uso de imunossupressores como a Azatioprina, antibioticos, tais como ciprofloxacino e uso de medicamentos biológicos (anti TNF) tais como Infliximab (Remicade) e Adalimumab (Humira).

O tratamento da colite ulcerativa, para manutenção envolve uso dos derivados do 5-ASA, tais como a mesalazina (Pentasa, Mesacol, etc), uso de imunossupressores (Azatioprina) e eventualmente uso dos medicamentos biológicos

Em ambas as patologias, há possibilidade de cirurgia, geralmente para tratamento de complicações próprias da doença, tais como fístulas anais, estenoses, sangramento, intratabilidade clínica, refratariedade ao corticóide.

Maiores informaçòes, consulte seu médico ou envie seu email!

Exemplos de boa reposta ao uso de imunossupressor + terapia biologica (anti TNF)

Paciente masculino com pancolite ulcerativa grave, refratário a mesalazina e com dependencia ao corticoide

Mesmo paciente com excelente resposta ao tratamento com Azatioprina e Infliximabe - 1 ano de tratamento

Mesmo paciente, agora com 2 anos de Infliximabe e Azatioprina - notem cicatrização mucosa completa e resposta profunda sustentada (exames laboratoriais normais, sem queixas e exame de colonoscopia normal)

Agora vamos mostrar uma paciente com Doença de Crohn em atividade

Colonoscopia mostrando doença de Crohn íleo anal grave em atividade. ulcerações profundas típicas da doença

Notem que após a cirurgia e após tratamento com biolóigico e imunossupressor (adalimumabe e azatioprina) a paciente evoluir com melhora completa dos sintomas, inclusive sintomas articulares, cicatrização completa da mucosa e remissão profunda sustentada

Abaixo um exame de enema opaco

Enema opaco - retocolite ulcerativa grande com estenose do cólon, submetido a cirurgia

Cirurgia realizada para tratamento da retocolite grave com estenose do cólon esquerdo.