Ribeirão Preto / SP - domingo, 24 de setembro de 2017

Proctalgia Fugax

A proctalgia Fugax é uma doença funcional do reto - ânus que atinge até 5% da população. A causa é desconhecida, no entanto sabe-se que se trata de uma doença benigna. 

O principal sintoma é a dor no ânus - reto que pode ser muito intensa, lancinante, sem irradiação ou relação com as evacuações e que geralmente dura menos de 20 minutos. 

A dor geralmente aparece à noite, mesmo durante a madrugada acordando o paciente no meio da noite. O exame do ânus nao demonstra nenhuma alteração que justifique a dor.

A dor é geralmente relacionada a espasmos nos músculos elevadores do ânus. Mecanismos que relaxem a musculatura  aliviam a dor.

O início dos sintomas ocorre geralmente na idade adulta. É caracterizada como caimbra, espasmo anal. 

As mulheres são mais afetadas que os homens. Existem pessoas que logo após a crise de dor evoluem com necessidade urgente de evacuar (defecar). Os sintomas são recorrentes e não têm cura mas podem ser controlados com medicação. 

Para pacientes com alteração do hábito intestinal, idade >50 anos, sintomas atipicos ou sinais de alarme (perda de peso, muco e sangue nas fezes) há necessidade de colonoscopia para descatar colopatia (câncer de intestino, diverticulose, colites). E lembrar que tumores da coluna (cauda equina) podem mimetizar os sintomas da proctalgia fugax.

Há necessidade de avaliação por um especialista para descartar também como causa dos sintomas as hemorróidas, fissuras, fístulas, abscessos, neoplasias (câncer). No diagnóstico diferencial, é necessário pesquisar outras patologias, tais como distúrbios do assoalho pélvico, neuropatia do nervo pudendo, por exemplo. Para isto pode ser necessário avaliação do assoalho pélvico, com exames tais como ultrassom endoanal, manometria anorretal, defecografia entre outros.

O tratamento consiste em banhos quentes, miorrelaxantes musculares e orientações gerais. E sempre ter em mente que há necessidade de descartar outras patologias associadas, que poder mimetizar os sintomas.